23 coisas que você talvez não sabia sobre Raul Seixas

Neste domingo, 28 de junho de 2020, um dos maiores nomes da história da música brasileira completaria 75 anos de vida, uma figura muitas vezes controversa e admirado por décadas e mesmo 30 anos após sua morte, segue sendo lembrado e entoado por fãs fervorosos. Para comemorar a data, separamos alguns fatos da vida do cantor que você talvez não soubesse:

Biografia traz metamorfoses inéditas de Raul Seixas

01 – Raul Santos Seixas nasceu em Salvador, no dia 28 de junho de 1945

02 –  Seu pai, também se chamava Raul Seixas, o nome completo dele era Raul Varella Seixas, e ele foi engenheiro de estrada de ferro na Bahia.

03 –  Ele foi reprovado na 2.ª série por três anos seguidos. Dizem que o motivo disso é que ele ficava ouvindo ouvia rock and roll, quando isso pouco existia no Brasil, na loja Cantinho da Música ao invés de ir assistir as aulas.

04 – Em 13 de julho de 1959, Raul Seixas fundou o Elvis Rock Club com o amigo Waldir Serrão.

 

05 – Mais tarde, enquanto estava no exílio nos EUA, visitou Graceland, a casa de Elvis Presley localizada em Memphis, no Tennessee, local de peregrinação para os mais ardorosos fãs do Rei do Rock. 

06 – Na adolescência Raul era membro da banda “Os relâmpagos do Rock”, que depois viria a se chamar como “The Panters” e futuramente “Raulzito e os Panteras”, a maior banda de rock da bahia dos anos 60, segundo os integrantes. 

07 – Quando criança ele adorava ler e tinha o sonho de ser escritor, desde cedo ele escrevia textos, poesias e desenhava revistas em quadrinhos.

08 – Sua obra musical é composta por dezessete discos lançados durante 26 anos de carreira. Seu estilo musical é tradicionalmente classificado como rock e baião, Raul era muito fã de Luiz Gonzaga. 

09 – Raul teve cinco esposas: Edith Wisner, Glória Vaquer, Tânia Mena Barreto, Lena Coutinho e Kika Seixas.

10 – E três filhas: Vivian, Simone e Scarlett. 

11 – O encontro de Raul com Paulo Coelho foi uma história bem engraçada: Em 1972, Raul leu um artigo sobre discos voadores numa revista e o autor era ninguém menos do que Paulo. Raulzito ficou tão tocado com a reportagem que ficou maluco procurando o autor e foi procurá-lo na redação da publicação. Paulo Coelho pensou que era um agente do regime militar e mentiu dizendo que não era ele. 

12- Em 2019 saiu um boato dizendo que Raul teria entregado Paulo Coelho à ditadura, o que se provou inverdade após descobrirem um documento da época que havia sido publicado em uma tese defendida na USP em 2016. A ficha policial que aponta quem os militares procuravam mostra na verdade a imagem de Paulo Pinheiro, e não Paulo Coelho. A foto foi confirmada pelo filho do ex-integrante do movimento, o engenheiro ambiental Diogo Pinheiro.

13 – A sociedade alternativa que Raul cantava e pregava durante sua carreira, QUASE chegou a existir. Raul sonhava em criá-la e até chegou a ganhar um terreno em São Tomé das Letras (MG) que serviria para transformar em realidade esse plano. O lugar existe até hoje (com uma espécie de sociedade alternativa) chamado Cidade das Estrelas. 

14 – Aliás, a ideia da sociedade alternativa é baseada nos preceitos do ocultista britânico Aleister Crowley, de quem Raul era um seguidor, conforme diz nesta entrevista à Pedro Bial

15 – Diferente do que muita gente pensa, Raul não era viciado em vários tipos de drogas. O problema dele sempre foi com o álcool. Segundo seu amigo Sylvio Passos: “A única droga que ele tinha uma afinidade era a cocaína. Detestava maconha, falava que baiano já era meio lerdo, se fumasse ficaria mais ainda [risos]. Também nunca tomou ácido, nem pico. Tinha pavor de agulha. A única injeção que ele tinha que tomar era a de insulina para diabetes e pancreatite”. 

16 – Seu problema com álcool era tanto, que não era incomum que seu café da manhã em certa época da vida fosse um copo de suco de laranja com vodka. Algumas vezes era um copo de vodka com algumas gotas de laranja.  

17 – Raul não era hippie. Pelo contrário, ele detestava a ideia de amor livre, segundo conta sua ex-mulher Kika Seixas: “Ele era monogâmico, careta. Uma vez peguei uma fã querendo entrar pela janela, e Raul encolhido num canto, apavorado (…) sexualmente, ele era careta. Uma delícia, mas careta”.

Trinta anos depois de partir, Raul Seixas tem mensagens atuais

18 – Uma das passagens mais tristes, curiosas e famosas de sua carreira aconteceu em 1982, quando Raul tinha show em Caieiras (SP), mas chegou embriagado ao local. Chegou tão travado que o público jurava que não era ele mesmo e jogaram garrafas no palco. Raul estava sem documentos e foi levado à delegacia. 

19 – Desta história há uma lenda que diz que o delegado não acreditava que ele era o cantor, chegou a puxar várias vezes sua barba e em um determinado momento perguntou “Quem é você?” ao que Raul (bêbado) teria respondido: “Eu sou a mosca que pousou em sua sopa”. 

20 – Em 2008, a revista Rolling Stone divulgou uma lista com os 100 maiores artistas da música brasileira. Raul apareceu na  19.ª posição, superando nomes como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Heitor Villa-Lobos e outros.

21 – Um ano antes, a mesma revista promoveu a Lista dos Cem Maiores Discos da Música Brasileira, onde dois de seus álbuns apareceram: Krig-ha, Bandolo!, na 12.ª posição e Novo Aeon, na 53.ª posição.

22 – Raul jurava de pés juntos que conheceu John Lennon em 1974 e que o ex-Beatle estaria disposto a ajudar na idéia da Sociedade Alternativa. 

23 – Raul partiu de volta para seu planeta natal em 21 de agosto de 1989, apenas um dia antes do lançamento de seu último disco: “A Panela do Diabo”, fruto da parceria com Marcelo Nova. 

Anúncios

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.