Lembra disso? Nos anos 90 existiu a Fórmula Uno no Brasil

Em 2020, a Fórmula 1, maior categoria do esporte a motor mundial completa 70 anos de existência, recheada de heróis, lendas e histórias boas de grandes prêmios que entraram para a memória dos fãs de automobilismo.

No photo description available.
https://www.facebook.com/257346694311224/photos/a.466702436708981/466702440042314/?type=3&theater

A Fórmula Uno foi iniciada em 1992, criada por Luiz Antonio Greco com a chancela da Fiat e usava o Fiat Uno 1.6R como base. O mesmo modelo que era bastante popular nas ruas de todo o país durante muitos anos.

Claro, que para uma competição de alta velocidade, eles recebiam equipamentos de segurança e algumas adaptações. Só para você ter uma ideia os pneus eram exatamente os mesmos que as pessoas usavam nas ruas.

No ano de estreia, o campeonato começou com 20 carros em Tarumã (no Rio Grande do Sul) e terminou com mais de 50 na corrida final em Interlagos.

Em geral, os carros atingiam uma de 105 cv, e uma coisa bem legal, que o pessoal do site FlatOut conta é que, dificilmente um dos carros competidores usava o mesmo motor porque havia um sorteio antes das provas para poder equilibrar a disputa. Ou seja, o vencedor era muito mais definido pela habilidade dos pilotos do que o carro em si.

O equilíbrio era tanto que em 1992 foram 9 vencedores em 10 etapas.

Para colocar um carro na competição, o custo nem era tão alto e não foi a toa que a Fórmula Uno se popularizou, especialmente para pilotos mais jovens em inicio de carreira e também feras das pistas que buscavam uma competição de baixo custo, afinal, o ano era 1992 e o país vivia uma crise imensa.

Foram vários os nomes de peso que participaram da competição como Nonô Figueiredo, Ingo Hoffman, Chico Serra, Paulo Gomes, Fábio Sotto Mayor e José Massa Neto (tio de Felipe Massa).

O grande campeão da temporada de 1992 foi Nonô Figueiredo.

Nonô Figueredo, campeão da categoria em 1992

A partir de 1997, após a chegada do Fiat Palio, a Fórmula Uno se tornou uma categoria de acesso do automobilismo brasileiro e durou até o final da década.

Em 1995, 46 veículos pretendiam participar da prova o que obrigou a realização de uma corrida extra com repescagem para poder formar o grid.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.